Entenda Como Funciona E Qual O Impacto Da Taxa Selic No Seu Negocio Blog - Nacional Contabilidade

Taxa Selic: guia para entender como funciona

O que é a Taxa Selic e como ela afeta o seu negócio?

Conheça a Taxa Selic e qual o impacto gerado em sua empresa

Taxa Selic, Sistema Especial de Liquidação e Custódia, é a taxa básica de juros que rege todas as demais.

O mercado financeiro depende do crédito ofertado pelas instituições financeiras para se manter em funcionamento.

Tais instituições, obviamente, escolherão os índices mais vantajosos, sendo que todo investimento disponibilizado é direcionado para o mercado ou para os títulos do governo. 

Essa preferência ou escolha é feita para cada centavo disponibilizado, como uma espécie de leilão: quem pagar mais juros, leva!

Portanto, saiba como as variações da Taxa Selic afetam o seu negócio. Leia mais a seguir!

Taxa Selic: oscilações e efeitos 

Taxa Selic: a cada 45 dias, os membros do Copom se reúnem, decidem, definem e informam o valor mais adequado.

As taxas de juros praticadas no mercado são baseadas nas taxas fixadas pelo governo e os percentuais cobrados sempre estarão acima dos valores informados.

Sendo assim, se o empresário precisa de crédito, quanto mais alta a Taxa Selic, mais altos serão os juros que ele terá de pagar.

As taxas altas levam bancos a esfriar em relação ao mercado, redirecionando o capital e investindo em títulos do governo.

Todos os setores produtivos dependem de uma Taxa Selic sob controle para serem competitivos e alcançarem prioridade de interesses.

Caso o governo queira atrair capital, pode elevar a taxa e, com isso, o mercado terá essa percepção imediatamente. Trata-se de um fator macroeconômico ao qual todos estão sujeitos.

Taxa Selic baixa + receio pelo futuro incerto = taxas de juros elevadas 

Além da oscilação da Taxa Selic, os bancos analisam os riscos de inadimplência, as margens de lucro e os gastos administrativos.

Esses fatores são determinantes para a rotina de negociações, especialmente com as incertezas geradas pela eclosão da pandemia em 2020, na qual os juros não baixaram.

Devido à ausência de garantias, falta aos bancos ânimo para se arriscarem: como os consumidores pagarão suas contas em meio à crise?

  • Desemprego;
  • Falência; 
  • Isolamento social e baixa movimentação;
  • Economia parada.

Todos esses fatores geram insegurança em reflexo ao cenário da crise, deixando todos em estado de alerta.

Desde os primeiros estudos em 1995, não se verificava tamanha intensidade do desejo do brasileiro em economizar.

Em maio, os depósitos superaram as retiradas de aplicação em R$ 37,2 bilhões. A redução do consumo foi sensivelmente sentida. 

Esse é um bom momento para quem deseja renegociar crédito: as instituições têm grande interesse em garantir seus investimentos.

As taxas de juros podem ser reduzidas; convém estar atento!

Conclusão

Não se iluda com o pensamento de que já pagou todos os seus empréstimos e não contratará mais por agora.

Sua empresa pode não precisar de crédito por ora, mas depende do mercado produtivo para negociar.

Produtos e mercadorias podem se tornar escassos frente à falta de meios e investimentos para produzir. A escassez pode se tornar, dessa forma, inevitável. 

Todos são atingidos como resultado do efeito cascata.

É preciso ter em mente que os bancos não são instituições filantrópicas, e onde mais puderem lucrar, aí investirão. 

Em meio à crise e às oscilações da Taxa Selic, a economia pode surpreender o mercado revelando oportunidades.

Alguns setores econômicos, como a alimentação delivery, por exemplo, ou os equipamentos para TI, tornaram-se artigos de primeira necessidade nos últimos tempos.

Em meio à crise, surge também a oportunidade.

O melhor a fazer é não se descuidar, pensar todo investimento, bem como todos os cortes, cuidadosamente.

Precisando saber mais sobre gestão e sobre assuntos como esse, ou desejando consultoria, contate-nos já!

ENTRAR EM CONTATO!

Classifique nosso post post

Adicione um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *