3 Dicas De Ouro Sobre Insolvencia Que Podem Salvar O Seu Negocio Blog - Nacional Contabilidade

3 dicas de ouro sobre insolvência que podem salvar o seu negócio

O que todo empresário deveria saber sobre insolvência (antes que seja tarde demais)

Se você é empresário, ouviu falar sobre insolvência e ainda não sabe como funciona essa questão, chegou ao lugar certo. 

Neste artigo, vamos ensinar alguns aspectos importantes antes que você seja vítima dessa situação e não saiba como resolvê-la. 

Insolvência é a incapacidade de quitar os débitos dentro do prazo esperado por falta de recursos, pois eles são maiores que os rendimentos. 

O resultado desse tipo de situação é o endividamento da empresa. 

Dessa forma, a situação pode se agravar, e seu negócio pode perder a capacidade de sobrevivência. 

Quer aprender mais sobre insolvência e o que fazer para evitá-la? Então não deixe de ler o texto abaixo com bastante atenção.

3 dicas importantes sobre insolvência para evitar que a situação se agrave

Agora que você já sabe sobre insolvência, é hora de aprender como evitar que a sua empresa se torne vítima desse problema. 

Veja, a seguir, as 3 dicas importantes para evitar a insolvência.

1. Não compre de forma descontrolada

Um dos grandes erros que levam à insolvência é a falta de controle sobre os gastos efetuados.

Aprender a registrar todos os compromissos feitos é uma das formas de manter o controle sobre os gastos.

Não se esqueça de anotar as datas de pagamentos. 

Dessa maneira, você não corre o risco de atrasar e pagar juros, o que seria um desperdício de dinheiro. 

Outra grande vantagem é que, registrando tudo, fica mais fácil saber a hora de parar e não extrapolar seu limite.

2. Reduza os custos

Sempre é possível reduzir os custos e despesas, portanto, se você não quer ser vítima da insolvência, comece agora a agir.

Junte os seus colaboradores para que todos possam estar envolvidos na mesma missão. 

Assim, você conseguirá muito mais sucesso na elaboração de estratégias eficazes para reduzir suas despesas, resultando em maior valor em caixa para quitar os compromissos. 

3. Não misture contas pessoais

Um dos grandes erros de quem administra uma empresa é misturar o pagamento das contas pessoais com as contas da empresa.

Além disso, pode acontecer de haver uma retirada maior que o esperado, resultando na falta de recursos para quitar os compromissos da empresa. 

Defina o seu pró-labore, ou seja, defina a sua retirada mensal e alimente uma reserva para a sua empresa. 

Desse modo, quando faltar recursos, por atraso de pagamentos dos clientes, você terá de onde tirar para pagar. 

Conclusão

Agora que você já obteve informações sobre insolvência e as 3 dicas especiais para evitar cair nessa situação, é hora de agir.

Se medidas não forem tomadas, a situação pode ficar descontrolada, e a empresa terá dificuldades para manter seu funcionamento. 

Se a sua empresa está com dificuldades para efetuar os pagamentos, as dicas que evidenciamos também vão ajudá-lo a conseguir recursos por meio da redução de custos. 

Se perceber que não está conseguindo manter as finanças em dia, conte com a ajuda de nossa assessoria contábil para sair dessa situação.

PRESSIONE AQUI AGORA MESMO E FALE JÁ CONOSCO PARA MAIS INFORMAÇÕES!

Descubra O Segredo Para Realizar O Controle De Gastos E Elevar O Nível Da Sua Empresa Blog - Nacional Contabilidade

A ciência por trás do controle de gastos que pode elevar o nível da sua empresa

Um assunto que nunca sai da cabeça dos empreendedores é: controle de gastos.

Com tantas tarefas para serem executadas e prazos a cumprir, a otimização de recursos se torna uma prioridade.

O controle de gastos é uma meta para toda empresa.

Porque ninguém quer perder os lucros com gastos desnecessários.

Compreender que os resultados podem ser aprimorados por esse controle é primordial para toda a equipe de trabalho.

Leia um pouco mais sobre isso.

Como a ciência pode te auxiliar a controlar os gastos?

Atualmente, podemos contar com todos recursos tecnológicos para alcançar o controle de gastos.

Não podemos duvidar que para isso usamos ciências exatas, e a tecnologia está completamente ligada a isso.

Mas a pergunta que não quer calar é: como elevar o nível da minha empresa com estas ferramentas?

Continue aqui com a gente que logo irá descobrir.

Controlar os gastos da sua empresa significa ter liberdade para investir nela mesmo.

Não tem maior satisfação em aplicar os recursos financeiros na organização.

Isso porque você consegue visualizar os resultados.

Seja no conforto do ambiente, em equipamentos modernos, em treinamentos para equipe, aumento de salário e outros fatores.

Veja 04 dicas de como controlar os gastos

Para controlar os gastos é preciso visualizar onde estão as falhas.

Nossas dicas te oferecem ferramentas para colocar em prática seu objetivo.

Acompanhe as dicas a seguir:

1. Procure um profissional de contabilidade para te auxiliar a rastrear seus excessos.

Com certeza saberá utilizar as ferramentas que trabalham a seu favor para controlar gastos.


2. Elaborem um plano juntos de onde começar.

Já que um suporte profissional é bem vindo, não tem problemas trabalhar em parceria.

Com certeza, as partes dirão o que é possível neste processo.

3. Estabeleça metas.

Com um planejamento de controle de gastos em mãos e com recursos necessários já é meio caminho andado para o cumprimento das metas.

Imagine no que você pode investir para elevar o nível da sua empresa.

4. Priorize a organização e controle.

É necessário que a rotina de organizar e controlar seja estabelecida. 

Pois é indispensável enxergar o progresso e corrigir brechas que prejudicam o controle de gastos.

Um profissional de contabilidade conta com as ferramentas mais modernas e tecnológicas para executar seu trabalho.

Controlar gastos é um hábito que você pode estabelecer com auxílio de profissionais especializados.

Com a ciência exata não tem erro. E sempre será uma conta que bate.

Um profissional habilitado que usa a ciência como aliado, as chances de erros são ínfimos. 

Conclusão

O controle de gastos está nas suas mãos.

Usando as ferramentas necessárias e o suporte profissional não tem fracasso.

Existem muitas possibilidades da sua empresa elevar o nível apenas controlando os gastos.

Pergunte aos seus colegas empreendedores e descubra como cada um controla os gastos.

Pode ser que tenha resultados positivos e negativos.

Mas você só vai se interessar pelo que funciona e te oferece um retorno.

Controlar gastos é o que você precisa colocar em prática.

PRESSIONE AQUI AGORA MESMO E FALE JÁ CONOSCO PARA MAIS INFORMAÇÕES!

O Melhor Momento De Investir O Capital Da Minha Empresa Blog - Nacional Contabilidade

Qual o melhor momento de investir o capital da minha empresa?

Descubra agora mesmo o melhor momento de investir o capital da sua empresa para ter sucesso

Quando se pensa em aplicações, sempre surge a dúvida: qual o melhor momento de investir o capital da minha empresa?

O que podemos fazer por você é te mostrar suas opções e cabe a você decidi-las.

Entendemos que o que mais deseja é saber qual o melhor momento da investir o capital da minha empresa, para tomar decisões referente aos negócios.

Entender o seu perfil de investidor te auxilia a entender o melhor momento de investir o capital da empresa

Os dois principais perfis de investidores para saber qual o melhor momento de investir o capital da sua empresa são: o conservador e o agressivo.

E antes de continuarmos, é necessário compreender se o capital que quer investir é real.

E que se aplicado não coloca a saúde financeira da sua empresa em dificuldades.

E um bom contador entra nessa história.

Não há como saber do capital do empreendimento se não estiver ao lado das finanças um contador de confiança.

O melhor momento de investir o capital da sua empresa não precisa ser um decisão tomada sozinho(a).

Entendendo os riscos de decidir o melhor momento de investir capital na sua empresa.

Para decidir o melhor momento de investir o capital da sua empresa é preciso falar sobre os riscos.

Há quem prefira correr altos riscos e outros já nem tanto.

Mas uma coisa é bom ser dita, o capital não é seu. É da empresa.

Por isso todas as decisões devem ser favoráveis ao crescimento e desenvolvimento do negócio.

Preparamos algumas dicas para você identificar o melhor momento de investir o capital da sua empresa.

Acompanhe.

1. Esteja com os números da sua empresa saudáveis, ou seja, que não tenha dívidas.

2. Se pergunte, qual é a meta da minha empresa? 

Respondendo essa pergunta você analisará como a empresa se beneficiará dos investimentos.

3. Estabeleça o valor a ser investido.

Pode parecer fácil mas não é. Muitos empreendedores não sabem responder qual o valor do capital que gostariam de investir.

4. Trabalhe com reservas. Se tratando de aplicações, o melhor momento de investir o capital da sua empresa é quando você tem liberdade de aplicar e ainda sim ter uma reserva financeira disponível.

5. Tenha em mente o plano B.

Não estamos pedido para serem pessimistas, mas esteja preparado tecnicamente e mentalmente caso as coisas não saiam como esperadas.

Se você tem todos os estes passos seguros, então já sabe que o melhor momento de investir o capital da sua empresa é agora.

Conclusão

Saber identificar a hora de identificar o melhor momento de investir o capital da sua empresa pode ser desafiador.

Mas não significa que deve desistir antes de buscar saber todas as suas opções.

Um contador profissional e bem informado pode ajudar você e sua empresa a decidirem pelo melhor caminho.

O melhor momento de investir o capital da sua empresa, poder hoje, ano que vem, daqui 5 anos.

Mas sempre muito bem assessorado por um contador ou alguém com conhecimentos técnicos.

PRESSIONE AQUI AGORA MESMO E FALE JÁ CONOSCO PARA MAIS INFORMAÇÕES!

Veja As Maneiras Mais Frequentes De Estragar O Seu Fluxo De Caixa E Evite Que Aconteça Em Sua Empresa! Blog - Nacional Contabilidade

21 maneiras de estragar o seu fluxo de caixa

Veja as maneiras mais frequentes de estragar o seu fluxo de caixa e evite que aconteça em sua empresa!

Pode não parecer, mas estragar o seu fluxo de caixa é muito mais fácil do que você imagina. 

Não ter atenção no momento de fazer os registros, esquecer-se de registrar, misturar as contas pessoais são erros comuns. 

No entanto, se forem repetidos com frequência vão levar o seu negócio à falência. 

Quer aprender quais as 21 maneiras que você deve evitar para não estragar o seu fluxo de caixa? 

Então não deixe de ler o texto abaixo com bastante atenção. 

Como não estragar o seu fluxo de caixa

1. Não registrar toda a movimentação financeira da sua empresa

Essa é uma forma de estragar o seu fluxo de caixa bastante comum e ignorado pelos empreendedores. 

Portanto, se você não quer ir à falência, registre tudo. Você pode contar com a ajuda de um software de gestão para facilitar o trabalho. 

2. Não verificar o caixa diariamente

Se você apenas registrar o fluxo de caixa e não acompanhar o que acontece com ele diariamente, você não saberá como anda seu negócio.

Portanto, não terá condições de investir ou traçar estratégias para o crescimento da sua empresa. 

3. Não gerenciar o seu estoque

Um estoque parado é o mesmo que dinheiro parado, sendo assim, se ele for não gerenciado, você estará perdendo uma oportunidade de transformá-lo em algo bastante lucrativo.

4. Não categorizar as movimentações financeiras

Criar categorias e subcategorias para o seu negócio é uma excelente forma de organizar seu fluxo de caixa.

5. Não fazer planos para ter dinheiro em caixa e investir

Se você não tem planos futuros para o seu negócio, provavelmente irá se acomodar e gastar tudo que entrar, deixando o caixa vazio.

Elabore estratégias para chegar muito mais longe, a curto e médio prazo. 

6. Não avaliar o capital de giro da sua empresa

É preciso ter a noção real do que realmente você tem em caixa para movimentar seu negócio, á partir daí começar a criar estratégias para melhorar as entradas e reduzir os gastos.

7. Não ter um software de gestão do fluxo de caixa

Se você tem um pequeno negócio, talvez consiga apenas registrar a movimentação do caixa em uma planilha do Excel.

No entanto, esse recurso pode não dar certo por muito tempo. Se você não quer estragar o seu fluxo de caixa, adquira um bom software de gestão. 

8. Não criar uma reserva para emergências

Toda empresa pode enfrentar suas situações difíceis, para não ter problemas mais graves é preciso se preparar fazendo uma reserva para cobrir as despesas.

9. Não atualizar os dados 

Uma das formas de se perder no fluxo de caixa é esquecer-se de atualizar os dados dos clientes e da sua empresa.

Mesmo que você tenha trabalho, dedique tempo para manter as informações sempre atualizadas, elas servirão de base para elaborar estratégias eficazes para o seu negócio. 

10. Não ser realista

Um dos grandes problemas na gestão de um negócio é viver de ilusões. Embora o otimismo seja bem-vindo, ele não pode ser a única base para a tomada de decisões.

Encare a realidade, mesmo que ela seja dura e inclua a falta de dinheiro. 

11. Não comprometer valores que você ainda não recebeu

Não faça compromissos com os valores que você ainda não tem em suas mãos e após pagar as contas, para não correr risco de ficar endividado.

12. Não planejar suas compras

Se você não tem um planejamento adequado de compras com certeza vai comprar mais do que precisa e consequentemente vai deixar dinheiro parado na sua empresa.

13. Não ter um planejamento de quitação de dívidas

Uma das formas de estragar o seu fluxo de caixa é não quitar as dívidas e permitir que os juros de acumulem, deixando dinheiro escapar pelo ralo.

14. Não criar metas de crescimento

Se você não criar metas de crescimento para a sua empresa, seu fluxo de caixa poderá ser desviado para investimentos desnecessários.

15. Não dar atenção especial aos detalhes

O fluxo de caixa é alimentado pelos detalhes de todas as informações que são registradas, portanto esquecer-se deles é dar oportunidade para a má gestão.

16. Não avaliar a capacidade de pagamento da sua empresa

Esse é um dos melhores motivos para estragar o seu fluxo de caixa, pois vai fazer com que você faça compromissos que não dá conta de assumir.

17. Não avaliar se seu negócio é sazonal

Muitas empresas desenvolvem atividades que são bem aceitas em determinados períodos do ano.

É importante avaliar seu o seu negócio está nessa categoria e criar estratégias de sobrevivências nos demais períodos.

18. Não criar estratégias para sair das situações de aperto

É muito importante criar estratégias que favoreçam a saúde financeira do seu negócio, enquanto a situação está sob controle.

Dessa forma, quando os períodos de baixo movimento surgirem, você saberá o que fazer para superar. 

19. Não avaliar a possibilidade de fazer promoções e liquidações

Se você tem estoque parado e precisa de dinheiro, a melhor forma de não estragar o seu fluxo de caixa é promovendo descontos.

Isso vai fazer com que a movimentação seja melhor e consequentemente você obtenha mais lucros.

20. Não ter um planejamento eficaz para o aumento de preço dos produtos

Não há nada de errado em aumentar os preços, o problema está em não fazer isso de forma estratégica, o que poderá resultar em redução das vendas.

21. Não contratar uma boa assessoria contábil

Ter ao seu lado bons profissionais de contabilidade vai fazer com que você tenha mais tranquilidade na gestão do seu negócio e consequentemente não terá os resultados esperados.

Conclusão

Se você tomar os devidos cuidados com a gestão do seu negócio e não tiver nenhuma dessas atitudes citadas acima, seu negócio irá bem. 

Além disso, você não correrá o risco de estragar o seu fluxo de caixa e deixar sua empresa em situação complicada. 

Clique aqui e veja como o suporte de profissionais qualificados pode te ajudar a não cometer erros em seu fluxo de caixa!

Cuidado Sua Empresa Esta Perdendo Muito Dinheiro Blog - Nacional Contabilidade

CONFERÊNCIA DE CONTAS: SUA EMPRESA PODE ESTAR PERDENDO DINHEIRO

CUIDADO! Sua empresa está perdendo muito dinheiro…

Existe um criterioso conjunto de ações que são primordiais para manter a sustentabilidade financeira de uma empresa; uma delas é a conferência de contas.

Isso porque é por meio do controle do caixa que são conferidas todas as movimentações dos valores das receitas e das despesas.

Afinal, se a sua empresa não estiver obtendo lucros, que é o objetivo de toda empresa, é provável que a conferência de contas esteja sendo negligenciada.

A fim de apontar possíveis erros que sua empresa possa estar cometendo nesse âmbito, elaboramos este post.

Portanto, leia-o com bastante atenção a fim de poder identificar quais erros podem estar ocorrendo em seu empreendimento.

Para que serve a conferência de contas e quais os principais erros cometidos nessa tarefa?

Voltar o seu olhar de forma atenta aos números da sua empresa é fundamental e pode ser algo feito diariamente com a conferência de contas.

Assim, é possível identificar possíveis oportunidades de investimento, eliminar gastos desnecessários e conseguir descontos por pagamentos à vista, além de conquistar a confiança de seus colaboradores e de seus fornecedores. 

Contudo, essa não é uma tarefa fácil, principalmente para as pequenas empresas.

São atividades muitas vezes complexas, como fazer fluxo de caixa, realizar emissão de notas fiscais e boletos, bem como verificar quais as contas a receber e a pagar.

Ainda é preciso realizar a projeção de vendas e fazer a análise do faturamento.

De fato, são muitas coisas, não é mesmo? Por isso, o ideal é ter um profissional qualificado para auxiliar nesse trabalho.

Dessa forma, é possível evitar erros como:

  • Falta de gerenciamento do estoque;
  • Cometer erros nos cálculos de preços e na margem de lucro;
  • Fazer o fluxo de caixa de maneira incorreta;
  • Falta de investimento nos colaboradores da empresa;
  • Não diferenciar as contas pessoais das empresariais;
  • Não fazer o acompanhamento do desempenho da empresa;
  • Não ter acesso a um bom sistema de gestão.
  • Deixar de realizar o controle financeiro.

Manter uma rotina de cuidados e trabalhar de maneira profissional na conferência de contas são aspectos imprescindíveis para que esses erros sejam evitados. 

É isso que determinará a eficiência de uma boa gestão dos recursos financeiros de um empreendimento de sucesso.

Passos para a realização de uma conferência de contas eficiente

Agora que você já sabe quais os principais erros que minam a eficiência da conferência de contas da sua empresa, está na hora de reverter esse quadro.

Com a finalidade de que você possa conhecer os principais passos para isso, listamos, abaixo, dicas que você pode começar a colocar em prática hoje mesmo.

  1. Elabore um plano de negócios;
  2. Contrate um contador;
  3. Divida as contas pessoais e empresariais;
  4. Faça o fluxo de caixa;
  5. Corte gastos desnecessários;
  6. Use a tecnologia a seu favor;
  7. Confira o estoque regularmente;
  8. Invista bem o seu dinheiro.

Nacional: sempre ajudando você

Definitivamente, fazer uma conferência de contas eficaz é um trabalho bastante complexo, no entanto é essencial para o bom andamento da empresa.

Embora algumas ações como o controle de estoque e o fluxo de caixa possam ser feitas por seus colaboradores, outras dependem do conhecimento técnico de um profissional em contabilidade.

Dessa maneira, com auxílio específico, você terá a ajuda de alguém que realmente tem competência para te ajudar na gestão dos seus recursos financeiros, contribuindo para o melhor desempenho do seu negócio.

CLIQUE AQUI E TENHA AUXÍLIO PARA REALIZAR O PROCESSO DE CONFERÊNCIA DE CONTAS!

Conciliacao Contabil Conte Com Ela E Garanta Mais Protecao As Suas Financas Blog - Nacional Contabilidade

Conciliação bancária: entenda por que ela é necessária em sua empresa

Tenha o panorama geral da sua empresa com a conciliação contábil

Você sabia que a conciliação bancária é fundamental para ajudar no controle financeiro da sua empresa? Leia o material que preparamos e entenda!

A conciliação contábil pode ser definida, de forma simplificada, como um comparativo entre os valores das contas bancárias com as informações internas da empresa.

A partir de tal ferramenta, é possível garantir maior precisão contábil.

Deseja ter uma visão mais ampla e transparente da sua empresa? Leia este post atentamente e saiba como a conciliação contábil pode te ajudar nessa tarefa.

Qual a importância da conciliação contábil para o desenvolvimento de uma empresa?

Possivelmente, você já tenha notado que os maiores estragos que acontecem em uma empresa são decorrentes de erros considerados pequenos.

Por outro lado, nesses casos, nota-se, também, que existem falhas em determinada parte do processo e que precisam ser identificadas e solucionadas.

Sendo assim, a conciliação contábil possibilita comparação e conferência nas contas de uma empresa ao serem checados os valores creditados e debitados.

Logo, sendo encontradas possíveis divergências, torna-se possível corrigi-las a tempo.

Para que isso seja viável, é necessário que os relatórios financeiros, bem como os demonstrativos e os controles de empréstimos e de investimentos, estejam organizados.

Esse comparativo pode ser feito no tempo estipulado pela empresa, quer seja mensal, trimestral, semestral ou anual.

Levando em consideração que até grandes bancos cometem erros, entendemos que existe a necessidade de conferir se tais valores “batem”.

Principalmente ao considerarmos a importância do balanço patrimonial, não podemos abrir margem para que erros relacionados a valores mascarem a realidade financeira da empresa.

Nesse sentido, a conciliação contábil se faz importante para:

  • Legitimar informações;
  • Comparação dos números;
  • Auxílio no balanço patrimonial;
  • Não permitir que erros passem despercebidos.

Com a finalidade de provar que, mesmo que não pareça, a conciliação contábil é um processo simples, apresentamos o passo a passo para sua realização.

  • Controle financeiro

Primeiramente, você deve certificar-se que de que o controle financeiro esteja em perfeito funcionamento.

Ou seja, o fluxo de caixa, assim como a planilha de acompanhamento de juros e os demais relatórios, deve estar sempre atualizado.

  • Relacionar todas as contas bancárias

A fim de evitar que esquecimentos comprometam toda a análise, é importante listar todas as contas bancárias, separando-as por agência e por número de conta para um maior controle.

  • Determinar a periodicidade da conciliação contábil

Conforme já foi dito, definir o período em que a conciliação contábil será feita é de suma importância.

Ela pode ser feita ao final do mês, tendo os últimos 30 dias como referência por exemplo. 

  • Comparação dos valores

Seguindo corretamente todo o processo, inicia-se aqui a etapa de comparação de valores, bem como as datas em que eles serão debitados.

Assim, são evitados problemas no fluxo de caixa.

  • Correção dos erros e documentação do aprendizado

Encontrados os erros, eles precisam ser corrigidos, buscando entender onde surgiram e o que favoreceu esse erro.

Solucionados os problemas, deixe público o aprendizado adquirido, a fim de que sua equipe possa aprender e evitar futuros erros.

  • Envio da conciliação para a contabilidade

Tendo em mãos o resultado da conciliação contábil, a contabilidade pode evitar situações judiciais tendo os valores e as taxas como provas.

Nacional: suporte para um maior controle dos seus recursos

Por fim, a conciliação contábil é uma excelente ferramenta para manter todas as contas da empresa com seus valores em dia, permitindo maior organização da empresa.

Ademais, ela propicia maior planejamento de possíveis transações e de investimentos em prol do crescimento da empresa.

Evitar erros com lançamentos de valores, pagamentos duplicados e datas divergentes é possível por meio da conciliação contábil.

Investir nessa ferramenta é, portanto, garantia do sucesso de sua empresa.

Nesse viés, é importante que você saiba que nós, da Nacional, podemos ajudar sua empresa a se desenvolver com mais segurança.

Quer saber como? 

Então clique no botão abaixo e fale agora mesmo com um de nossos especialistas!

CLIQUE AQUI E TENHA AUXÍLIO PARA REALIZAR A CONCILIAÇÃO CONTÁBIL NA SUA EMPRESA!

Superavit Financeiro O Que E E Qual Importancia Blog - Nacional Contabilidade

Os segredos das empresas que operam com Superávit Financeiro.

Entenda o que é o superávit financeiro de uma vez por todas!

No artigo de hoje, vamos conversar sobre o superávit financeiro, sobre as diferenças entre o superávit primário, nominal e comercial, dentre outras informações importantes as quais vão ajudar na prosperidade do seu negócio

Parece difícil, principalmente em períodos de crise, mas operar em superávit financeiro é possível.

Basicamente, o superávit acontece quando a quantidade de recursos fica acima da previsão.

Em outras palavras, significa que a empresa ganhou mais do que gastou – e isso é um indicativo de bons resultados.

Nas finanças públicas, o superávit ocorre quando o governo arrecada mais do que gasta.

De forma resumida, para se operar com resultados positivos, é fundamental que a empresa implemente uma gestão financeira com foco no planejamento.

Ao final da leitura deste artigo, você estará por dentro de tudo relativo ao superávit financeiro. Fique por aqui.

Conheça os diferentes tipos e o que é feito para operar com superávit financeiro

Os superávits se diferenciam em três categorias:

  • Primários;
  • Nominais;
  • Comerciais.

Esse indicador diz muito sobre a saúde financeira de um país e também de uma organização.

A análise consiste na relação de gastos e de faturamentos, e seus números impactam os preços e o poder de compra.

A seguir, vamos detalhá-los para melhor entendimento do conceito de superávit financeiro.

1- Superávit primário

O superávit é assim descrito quando o governo arrecada um número maior do que foi gasto nas contas públicas.

O valor não leva em conta as despesas geradas pelos juros da dívida pública.

Em outras palavras, isso quer dizer que o governo angariou recursos para pagar os juros referentes aos títulos emitidos.

2- Superávit nominal

Nesse caso, o valor arrecadado pelo governo também fica acima de suas contas a pagar, contudo são incluídos os juros da dívida pública.

Esse fator indica que o país pagou os juros da dívida e ainda conseguiu reduzir parte do montante da dívida.

Quando isso acontece, o governo apresenta maior capacidade de investimento ou de reduzir os impostos e, ainda, consegue emitir títulos com juros mais baixos.

3- Superávit comercial

Um país em superávit é resultado de um número maior de exportação de produtos e de serviços se comparado à importação.

Nesse momento, a nação passa a ser credora, menos devedora e consegue valorizar sua moeda.

Como diferenciar superávit e déficit

Quando ocorre superávit financeiro, significa que há um excedente dentro da análise. Já o déficit indica que o saldo foi negativo.

Um país deficitário é aquele cujos gastos são maiores que os seus recebimentos.

Uma boa gestão financeira, pautada no planejamento e na criação de ações estratégicas, é determinante para os resultados financeiros.

Nacional: o nosso propósito também é ajudar o seu negócio a seguir o caminho da prosperidade

O superávit financeiro é um resultado difícil, mas altamente possível de se atingir.

Para isso, é necessário que os gestores atuem mediante um planejamento financeiro estratégico eficiente e que, ainda, programem-se tributariamente.

A saúde financeira de seu negócio depende de boas estratégias comerciais, financeiras e contábeis.

Os resultados são alcançados com o empenho dos gestores, amparados por profissionais do setor contábil, que podem ser terceirizados, a fim de tranquilizar os investidores quanto ao cumprimento das obrigações.

Eles atuam também com o levantamento de dados, o que favorece o processo de tomada de decisão, cuja autonomia é do empreendedor.

Superávit financeiro é um assunto sério.

O que você acha de a gente conversar sobre isso de forma mais direta e aprofundada?

Para isso, basta apenas que você entre em contato com a gente, da Nacional!

Realizar um planejamento financeiro estratégico para operar em Superávit!

Contabilidade Basica Entenda Como Ela Ajuda O Seu Negocio Blog - Nacional Contabilidade

Conheça os benefícios de contar com uma contabilidade básica

Uma contabilidade básica pode salvar a sua empresa

Entenda como uma contabilidade básica impulsiona o desenvolvimento do seu negócio.

Uma contabilidade básica é suficiente para manter sua empresa devidamente regularizada.

Todos os outros setores possuem alguma relação com o departamento contábil.

Diante disso, é possível dizer que a contabilidade é o pulmão de seu negócio.

Afinal de contas, para criar estratégias assertivas, é preciso ter em mãos um controle financeiro eficiente.

Os profissionais dessa área devem se atualizar constantemente, pois as mudanças na lei ocorrem repentinamente.

Neste artigo, vamos te contar como funciona a contabilidade básica e como ela é vital para sua empresa.

Leia este artigo até o final.

Contabilidade básica: entenda sua funcionalidade e sua importância no cenário econômico atual

Entre as atribuições da contabilidade, podemos destacar a capacidade de mensurar os seguintes dados:

  • Financeiros da empresa;
  • Custos;
  • Receitas;
  • Despesas; e mais.

Somado a isso, é papel dos contadores desenvolver análises e repassá-las aos gestores e aos órgãos responsáveis.

Ela – a contabilidade – é uma importante ferramenta de dados e de informações pertinentes que facilitam a criação de estratégias comerciais.

Com uma contabilidade básica, é possível manter o empreendimento organizado e dentro dos parâmetros legais.

Outra funcionalidade desse departamento é o suporte à gestão administrativa de forma geral.

Dentro de uma empresa, os contadores podem se responsabilizar pelas seguintes atividades:

  • Fluxo de caixa;
  • Controle das finanças;
  • Andamento do estoque;
  • DRE;
  • Análise de lucros e de prejuízos;
  • Facilitar o relacionamento da empresa com credores;
  • Executar o Balanço Patrimonial.

Entenda agora os benefícios de uma contabilidade básica à sua empresa!

1- Facilita a tomada de decisões assertivas pelo gerente

As informações repassadas pela contabilidade básica são usadas na análise crítica e no direcionamento estratégico do gestor.

2- A empresa corre menos riscos

Os apontamentos do setor contábil orientam o gestor, por meio de suas análises, a tomadas de decisões acertadas.

Um gestor que não analisa os números corre o risco de comprometer a saúde financeira de seu empreendimento.

3- Redução de custos desnecessários

Os relatórios permitem a identificação de gastos desnecessários e orientam quanto ao corte estratégico deles.

O detalhamento da situação financeira é fundamental para verificar os gargalos.

4- Saúde financeira e econômica

As ações da contabilidade básica podem evitar o fechamento de empresas, sobretudo em período de crise.

Com um planejamento tributário adequado e com uma leitura fiel da situação financeira, é possível se programar, traçando, assim, as estratégias corretas para não sofrer fortes impactos, bem como para sobreviver a eles.

Nacional: produzimos conteúdos que fazem a diferença no seu dia a dia

A contabilidade básica é responsável por levantar dados que ajudem a manter o empreendimento em atividade.

O trabalho deste profissional – o contábil – é essencial para o progresso e para se manter de pé em tempos de crise.

Um contador é, além de um responsável pelos tributos, um aliado da gestão administrativa empresarial.

Sua atuação evita que sanções por atrasos gerem prejuízos aos cofres do empreendimento e dá tranquilidade ao gestor, que poderá dedicar seus esforços ao setor comercial.

Opte por empresas modernas tecnologicamente e que disponham de funcionários qualificados e experientes.

Assim, os seus ganhos não são suprimidos por prejuízos, causados por erros de planejamento interno.

Caso você tenha dúvidas ou precise de mais informações, basta entrar em contato conosco, da Nacional.

Contratar uma contabilidade básica para minha empresa!

Descubra Agora Como Aumentar O Valor De Mercado Da Sua Empresa Blog - Nacional Contabilidade

Aumente o valor de mercado da sua empresa agora mesmo!

Aumente o valor de mercado da sua empresa com nossas dicas poderosas!

Algumas simples ações podem mudar os resultados do seu negócio para melhor!

A fim de que você aumente o valor de mercado da sua empresa, é preciso, além de investir em marketing, ter um serviço de qualidade.

Nesse sentido, ter produtos de qualidade, atendimento de qualidade e um marketing efetivo, é de extrema importância nesse processo.

Esse aumento é uma estratégia excelente para conseguir, também, ótimos investidores para o seu negócio.

Sendo assim, não existe nada mais gratificante para um empreendedor do que ver o seu negócio não apenas crescer, mas ver o valor da sua empresa aumentar.

Dito isso, continue conosco até o fim do artigo, pois iremos lhe dar dicas sobre como aumentar o valor da sua empresa no mercado! 

Aumente o valor de mercado da sua empresa

As estratégias no mundo empresarial são totalmente necessárias, haja vista que são elas que te ajudarão a bater as suas metas e os seus objetivos. 

Nesse sentido, iremos elencar neste artigo algumas estratégias para que você aumente o valor de mercado da sua empresa. 

Porém, crescer o valor de mercado de qualquer empresa não é de uma hora ou de um dia para o outro, muito pelo contrário, exige dedicação e disciplina também.

Em outras palavras, é um verdadeiro desafio, e todos os empreendedores devem estar atentos a isso e aprender a elevar todo o valor de seu negócio.

Afinal, é dessa forma que será possível alcançar os objetivos empresariais da sua empresa, como também lucrar com a sua empresa e aumentar o seu valor de mercado.

Fica a ressalva de que esse processo, como dito há pouco, não é rápido, mas tem um prazo médio e longo, por volta de 6 meses e de 12 meses.

Aumente o valor de mercado da sua empresa com estas dicas

1- Ter um bom controle financeiro

Organização é tudo nesse processo, pois, a fim de que você aumente o valor de mercado da sua empresa, é preciso conhecer suas finanças, ou seja, os valores que entram e que saem. 

Só assim você poderá cortar os gastos desnecessários e, a partir disso, investir com mais qualidade.

2- Ter uma equipe qualificada e engajada com a causa

Essa dica se aplica a todos os negócios, mas deve ter uma atenção maior em relação ao aumento de valor de mercado.

Apenas com uma equipe qualificada e com expertise você pode oferecer um atendimento de qualidade, prestar um serviço com eficiência e ser reconhecida por isso.

3- Reveja os seus valores

Reavaliar o preço do seu produto ou de seu serviço e reajustá-lo é importante após avaliar os custos.

4- Estratégia de marketing

Uma estratégia eficaz atrai clientes, e novos consumidores são sinal de aumento de receita.

5- Overdelivery

Encante o seu cliente e, através disso, fidelize-o! 

Entregar mais do que se pede faz a diferença.

É preciso focar para garantir os resultados esperados!

Em suma, neste texto, você pode ver dicas matadoras que irão te auxiliar, servir de apoio e fazer com que você aumente o valor de mercado da sua empresa. 

Estar atento a essas dicas e aplicá-las fará uma grande diferença no seu negócio e te ajudará a escalar não apenas as suas vendas, mas também o seu valor no mercado.

Essas dicas estão relacionadas não apenas à empresa, mas também aos clientes, porque é através deles que o seu aumento vem de forma exponencial.

Por isso, foque nessas dicas, coloque-as em prática e aumente o valor de mercado da sua empresa.

Uma contabilidade pode te ajudar nessa tarefa!

E é claro que, para que você tenha o tempo necessário para cuidar dessas questões, é preciso contar com o suporte de uma contabilidade.

Afinal, esses profissionais focarão nos seus números e nas suas obrigações e, assim, fornecerão a tranquilidade de que você precisa para que aumente o valor de mercado da sua empresa.

Portanto, não perca mais tempo e entre em contato conosco, da Nacional, agora mesmo para ser direcionado a uma contabilidade capaz e focada em seu sucesso!

Aumente o valor de mercado da sua empresa