Empresario Entenda Porque Voce Deve Conhecer Bem As Declaracoes Fiscais E Tributarias Blog - Nacional Contabilidade

Declarações fiscais e tributárias – entenda a importância

Entenda a importância de conhecer as declarações fiscais e tributárias a fim de evitar problemas para o seu negócio

Esquecer qualquer uma destas declarações pode gerar um desastre para a sua empresa

Abrir a própria empresa é um sonho comum a um grande número de pessoas que querem a própria independência, mas ter vontade não é o suficiente para abrir, para legalizar e para sustentar uma empresa no mercado.

Para alcançar o sucesso empresarial, é preciso ter muita disciplina, foco e garantir o cumprimento de diversas obrigações fiscais e tributárias exigidas pela legislação brasileira.

Você está disposto a tudo isso em prol da realização do seu sonho?

Então continue a leitura do post e saiba tudo aquilo de que precisa saber sobre declarações fiscais e tributárias.

Tudo aquilo de que você precisa saber sobre declarações fiscais e tributárias

Atender a todas as exigências da Legislação Comercial, do Fisco, do Ministério do Trabalho e da Previdência Social não é uma das tarefas mais fáceis.

Sendo assim, um acompanhamento profissional é fundamental para o desenvolvimento da empresa, já que nem sempre é possível conhecer todas as declarações fiscais e tributárias, bem como acompanhar as constantes mudanças impostas pela legislação.

Dessa forma, o profissional vai auxiliar na elaboração e na execução de um plano orçamentário que facilitará o cumprimento de todas as obrigações.

A fim de que você possa ter ciência da complexidade que é gerir uma empresa, listamos algumas das declarações fiscais e tributárias que farão parte do seu dia a dia:

Livros e SPED Contábil

O livro diário registra as operações diárias da empresa, já o livro razão mostra a movimentação analítica das contas descritas no diário.

Felizmente, hoje em dia é possível que esses lançamentos possam ser apresentados de forma eletrônica pelo SPED Contábil.

IRPJ

Incidente direto da arrecadação das empresas, o Imposto de Renda da Pessoa Jurídica é recolhido pela Receita Federal.

O IRPJ possui diferentes tipos de tributação, podendo ser Lucro Real, Lucro Presumido ou Simples Nacional.

DIRF

A Declaração do Imposto de Renda Retido na Fonte serve para que as empresas informem à Receita sobre a retenção e sobre a identificação do beneficiário.

O atraso ou a ausência do envio dessas declarações obrigatórias repercutem na aplicação de multas.

RAIS

A Relação Anual de Informações Sociais fornece ao Ministério do Trabalho informações sobre as relações de trabalho.

A RAIS deve ser entregue anualmente, mesmo que a empresa não possua funcionários, para que o cálculo do pagamento do PIS seja realizado.

CAGED

O Cadastro Geral dos Empregados e Desempregados tem como finalidade informar ao Ministério do Trabalho todas as movimentações no quadro de funcionários da empresa.

Nessa declaração, devem constar todas as demissões, as admissões e as transferências de funcionários e devem ser mensalmente informadas por meio eletrônico.

Você consegue lidar com as declarações fiscais e trabalhistas sozinho?

Ficou assustado com a quantidade de declarações fiscais e tributárias que devem ser apresentadas aos órgãos regulamentadores?

A intenção não era assustar você, mas sim te deixar ciente da dificuldade que é deixar uma empresa de pé.

Sendo assim, saiba que contar com bons profissionais para melhor te auxiliarem na gestão da sua empresa pode levar sua empresa a conseguir destaque no segmento em que atua.

Afinal, o sucesso de uma empresa depende diretamente das ações assertivas tomadas pelo seu gestor.

A Nacional pode te ajudar!

Portanto, não perca mais tempo e entre em contato conosco, da Nacional, agora mesmo!

Nossos profissionais altamente qualificados podem te direcionar à contabilidade mais capacitada para cuidar das declarações fiscais e tributárias por você!

Sendo assim, utilize os meios de comunicação disponibilizados em nosso site e fale com um de nossos especialistas agora mesmo!

Estamos te aguardando!

Evitar problemas para o seu negócio

Descubra Como A Revisao Fiscal Pode Evitar Prejuizos Financeiros Blog - Nacional Contabilidade

Revisão fiscal: entenda como evitar prejuízos financeiros

Revisão fiscal: nunca mais pague nem um centavo a mais do que você deve!

Entenda como funciona a revisão fiscal e de que forma ela é uma grande aliada do seu financeiro

A revisão fiscal é uma importante ação dentro de uma empresa, sendo capaz de auxiliar a resgatar alguns valores pagos em excesso.

Não há como negar que, no Brasil, ser empreendedor é algo desafiante frente à alta carga tributária vigente. 

Sendo assim, conhecer formas de pagar somente o que é justo é crucial para melhorar o caixa da sua empresa. 

Esse é o principal objetivo da revisão fiscal: reavaliar os impostos já pagos para saber o que pode ser resgatado e rever os que ainda precisam ser pagos. 

Quer aprender mais sobre o assunto? Continue lendo o artigo e confira as informações que preparamos para você.

Revisão fiscal: uma forma de cumprir com as obrigações sem perder dinheiro

A primeira coisa que precisamos evidenciar é que, para fazer a revisão fiscal, é importante contar com uma equipe experiente e com o conhecimento específico para esse tipo de serviço. 

Dessa forma, o primeiro passo será uma análise de todos os impostos que estão sendo pagos pela empresa na atualidade. 

Nessa análise, serão levantadas todas as alíquotas, bem como os valores atuais e dos últimos 5 anos. 

Em seguida, é preciso analisar as regras vigentes no que diz respeito ao pagamento de tributos, verificando se houve alguma mudança. 

De acordo com a legislação vigente, toda empresa pode reavaliar os impostos pagos nos últimos 5 anos e recuperar valores pagos.

Por isso, a revisão fiscal é tão importante, uma vez que permite melhorar mesmo que parcialmente o capital da empresa. 

Demais vantagens da revisão fiscal

Além disso, é possível ainda obter outras vantagens, sendo elas:

  • Obtenção de descontos consideráveis no pagamento dos tributos futuros; 
  • Redução de despesas fixas, contribuindo para maior investimento no negócio;   
  • Maior facilidade na gestão tributária da empresa.

É muito importante que a equipe escolhida para fazer a revisão fiscal dedique-se inteiramente a essa tarefa. 

Pois, além de analisar os impostos pagos, é preciso saber quais mudanças ocorreram na legislação e quais estão vigentes.

Dessa forma, será preciso um estudo detalhado de todos os pagamentos de tributos feitos para que, assim, possa ser verificada a possibilidade de recuperação desses créditos, sempre levando em consideração o prazo máximo de 5 anos. 

É muito importante a contratação de uma equipe especializada para fazer a revisão, uma vez que essa é uma ação muito importante. 

Muito mais que recuperar créditos, ela vai contribuir para que a sua empresa tenha uma boa gestão tributária, evitando o pagamento de encargos inadequados e o aumento das despesas. 

Conclusão

Enfrentar as dificuldades impostas pelo sistema tributário brasileiro é um desafio para todos os gestores. 

Afinal, o pagamento de impostos e de demais obrigações acessórias exige que parte do lucro seja destinado ao fisco. 

Sendo assim, é necessário fazer a revisão fiscal a fim de recuperar créditos e de realizar a devida adequação tributária. 

Dessa forma, sua empresa terá menos despesas e, consequentemente, maior liberdade financeira, possibilitando investimentos que não comprometam a saúde financeira do seu negócio.

Não perca mais tempo, contrate uma equipe especializada na prestação de serviços de revisão fiscal e tenha mais tranquilidade para gerir o seu negócio. 

Entre em contato conosco ainda hoje!

Nunca mais pague nem um centavo a mais do que você deve!

Descubra Agora Quais Sao Os Tipos E As Funcoes Das Guias De Impostos E Mantenha Sua Mepresa Me Dia Blog - Nacional Contabilidade

Guias de impostos – quais são os tipos e as funções?

Descubra agora quais são os tipos e as funções das guias de impostos

Entenda como funcionam as guias de tributação e confira uma dica essencial para impedir que elas atrapalhem as finanças do seu negócio

Com a enorme quantidade de guias de impostos condicionadas pela legislação brasileira, não é de se estranhar que em 2019 o Brasil tenha conquistado o título de país que mais cobra tributos de empresas.

São tantas taxas e os impostos que chegam até a confundir e atrapalhar os empresários, pois, ao final de um ano, uma grande fatia dos rendimentos vai embora junto às guias de 

impostos nas esferas federais, estaduais e municipais.

Sendo assim, para que você possa saber exatamente para onde vão todos esses tributos, preparamos uma descrição mais detalhada abaixo.

Entendendo as guias de impostos

Antes de falarmos sobre as guias de impostos, precisamos conversar sobre uma ferramenta capaz de preparar a empresa para esses gastos que são muitos.

Por meio do planejamento orçamentário, é possível prever antecipadamente o quanto será gasto com as guias de impostos e evitar, assim, possíveis contratempos financeiros.

As guias de impostos são divididas em três setores: federais, estaduais e municipais.

É claro que, ao falar assim, de forma generalizada, não é possível perceber a amplitude desses tributos, mas, ao descentralizarmos essas esferas, torna-se bem mais evidente.

Guias de impostos federais

  • Imposto de importação (II): taxa cobrada sobre os itens importados trazidos em viagens para o Brasil;
  • Imposto sobre operações financeiras (IOF): impostos cobrados em transações de cartões de crédito e de seguros;
  • Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF): imposto cobrado anualmente sobre a renda da pessoa;
  • Fundo de garantia do tempo de serviço (FGTS): contribuição mensal do trabalhador a fim de garantir-lhe proteção ao ser demitido sem justa causa.

Esses são só alguns dos tributos de âmbito federal, já que não seria possível enumerar todos aqui.

Todavia, com certeza, já deu para perceber que temos impostos para todas as atividades que imaginamos e mais um pouco.

Guias de impostos estaduais

  • Imposto sobre Circulação de Mercadorias (ICMS): taxas cobradas sobre as mercadorias comercializadas no país e que podem variar conforme o estado;
  • Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA): pago anualmente pelos proprietários de automóveis;
  • Imposto sobre a Causa Mortis e Doação (ITCMD): esse imposto incide em heranças e em doações.

Guias de impostos municipais

  • Imposto sobre a Propriedade Predial e Urbana (IPTU): imposto pago por todo e qualquer brasileiro que tenha uma propriedade urbana;
  • Impostos sobre Serviços cobrados das Empresas (ISS): imposto cobrado pelo município a todas as empresas, seja qual for o seu segmento, e que pode variar, sendo a alíquota mínima de 2% e máxima de 5%;
  • Imposto sobre Transmissão de Bens Intervivos (ITBI): imposto sobre a transmissão de bens como casas e como apartamentos.

Solicite ajuda para não prejudicar sua empresa

Por fim, agora que você já sabe como são cobradas as guias de impostos, deve estar se perguntando para onde vai o dinheiro arrecadado.

Pois bem, teoricamente essa arrecadação deve ser revertida aos cofres públicos a fim de promover o bem comum, seja pelas ações na área da saúde, da educação, da segurança.

No entanto, para que esse bem seja oferecido à população, a grande carga de guias de impostos pode afetar negativamente os empresários.

Para que isso não aconteça, o mais aconselhável é contratar um escritório de contabilidade de confiança, pois, dessa forma, você terá uma ajuda na escolha do melhor regime tributário.

A Nacional está aqui para te ajudar!

Portanto, não perca mais tempo e entre em contato conosco, da Nacional, agora mesmo!

A nossa equipe altamente qualificada está mais que preparada para te direcionar ao serviço contábil mais adequado para o seu negócio.

Sendo assim, não sofra mais com as guias de impostos e com as demais questões que envolvam os tributos com a nossa ajuda!

Estamos te esperando!

Ter o serviço contábil mais adequado para o seu negócio.

SAIBA O POR QUE VOCE PRECISA DE UMA CONSULTORIA FISCAL PRA ONTEM - POST (1)

Por que você precisa de uma consultoria fiscal?

Saiba por que você precisa de uma consultoria fiscal o quanto antes

Uma consultoria fiscal pode ser determinante para o sucesso da sua empresa

Você ainda não possui uma consultoria fiscal em sua empresa?

Essa consultoria é bastante necessária, pois oferece à sua gestão uma visão externa relacionada às questões tributárias, além de direcionamentos para melhorias nesse aspecto por parte do profissional contratado.

Nesse sentido, a consultoria será uma prestação de serviço que irá adequar os procedimentos à empresa contratante, logo, cumprirá regularmente todas as obrigações fiscais, além de apontar alternativas para redução da carga tributária de maneira legal.

Venha saber o motivo pelo qual você deve contratar uma consultoria urgente para sua empresa ou comércio.

Consultoria fiscal agora mesmo em sua empresa

Quando você, empresário, decide contratar uma consultoria fiscal, você está à procura de um parceiro para resolver um problema, que irá entender o seu processo, pesquisá-lo, sentir-se angustiado e mostrar simpatia ao propor soluções.

Não adianta contratar uma consultoria que não entenda ou não monitore suas necessidades, pois isso só prejudicará o resultado e será prejudicial para todos. Por isso, confira algumas atuações da consultoria fiscal:

  • Analisar todos os procedimentos;
  • Orientar a empresa no sentido de uma estratégia para reduzir a carga tributária;
  • Avaliar o uso estratégico de incentivos fiscais públicos para redução de impostos;
  • Analisar os documentos da empresa e conferir se existem direitos não exercidos por ela;
  • Providenciar as documentações fiscais necessárias;
  • Reduzir o impacto tributário nos negócios;
  • Criar um planejamento tributário, abrangendo as melhores estratégias e orientações.

Existem três principais regimes fiscais que sua empresa pode usar: Lucro Real, Lucro Presumido e Simples Nacional, e como todos têm regras específicas, a consultoria fiscal poderá ajudá-lo a escolher o plano mais vantajoso.

O planejamento tributário é uma das melhores ferramentas de gestão que um negócio pode ter, afinal, a situação fiscal pode mudar de um ano para o outro e, com isso, você precisará redesenhar os procedimentos de tributação obrigatória. 

Esse processo ajuda na prevenção e no controle de crises financeiras, pois a consultoria fiscal o ajudará a traçar medidas preventivas, garantindo que sua empresa não caia em despesas inesperadas que possam prejudicar o fluxo de caixa.

Afinal de contas, no competitivo mercado em que estamos, os empreendimentos devem buscar formas de otimizar operações, reduzir custos e gerenciar pessoas. Essa consultoria almeja que as empresas assumam a responsabilidade financeira perante os governos, além de desenvolverem alternativas viáveis, se comprometendo com a legislação vigente.

Conclusão

A consultoria fiscal é um serviço que não só analisa o cálculo do imposto sobre uma empresa, mas pode amenizar os riscos por meio do planejamento e da conformidade tributária.

Além de apurar impostos e gerenciar o cumprimento dessas obrigações, os profissionais que atuam junto aos consultores tributários também estão em posição estratégica.

Afinal, eles acompanham a mão de obra e os serviços da empresa junto às questões relacionadas ao arcabouço financeiro e tributário, bem como os assuntos comerciais.

Portanto, esse é um serviço especializado para auxiliar empresas, pois a tributação hoje é um dos maiores gastos de uma organização.

Gostou? Entre em contato ainda hoje e conheça nossos serviços.

QUERO ENTRAR EM CONTATO!

DESCUBRA AGORA PORQUE A CONSULTORIA CONTABIL PODE SER UMA FERRAMENTEA DE CRESCIMENTTO PARA SUA EMPRESA - POST (1)

Consultoria contábil como ferramenta de crescimento

Descubra porque a consultoria contábil é uma ferramenta de crescimento

Empresário, descubra agora mesmo porque a consultoria contábil é fundamental para o crescimento do seu negócio

Você empresário, já cogitou implantar em sua empresa uma consultoria contábil?

Ela fornece todas as informações contábeis, de forma com que o contador consiga extrair todas as informações necessárias para o seu cliente.

Saiba que essa consultoria é decisiva para o sucesso da empresa e é por isso que elas tendem a crescer bastante.

Ela é indicada para empresas que estão iniciando o planejamento e constituição.

A consultoria também se aplica a empresas estabelecidas que querem otimizar a questão tributária.

Neste artigo, vamos mostrar como a contabilidade pode ser uma ferramenta de crescimento para sua empresa ou comércio, vamos conferir! 

Consultoria contábil, a ferramenta do crescimento empresarial

A consultoria contábil é uma boa aliada dos empresários, principalmente porque seu escopo abrange tanto a área tributária da empresa quanto a área contábil. 

Isso faz com que o trabalho contábil não se limite apenas ao processo de contratação e demissão de funcionários e nem às declarações de imposto de renda mas também participe ativamente da organização e gestão financeira, contribuindo para o crescimento saudável das finanças.

Para a empresa, a importância da contabilidade advém também de sua visão de resultados voltada para a rentabilidade de seus clientes.

Veja algumas áreas da consultoria contábil:

  • Diagnóstico tributário e empresarial;
  • Planejamento empresarial;
  • Planejamento tributário;
  • Consultoria tributária em âmbito federal, estadual, previdenciário e municipal;
  • Orientação nas questões fiscais e contábeis em parametrização de softwares corporativos.

O que a consultoria contábil pode fazer pelo meu negócio?

Por meio de relatórios específicos, como a demonstração de resultado, você terá uma visão detalhada do desempenho da empresa, afinal, os contadores têm conhecimentos fiscais, segurança social e direito do trabalho.

Esse conhecimento permite que se tome um procedimento básico para capitalizar o sucesso da empresa: o planejamento tributário.

A consultoria contábil consistirá em uma série de procedimentos jurídicos que visam reduzir os custos tributários da empresa.

Além de reduzir impostos, a consultoria visa administrar os impostos de forma adequada para evitar o pagamento indevido de impostos.

Além disso, os tributos existentes são muito elevados, totalizando cerca de 92 tributos (incluindo COFINS, IRPJ, ICMS, ISS, etc.). 

Nesse sentido, destaca-se a importância do conhecimento contábil e técnico para a promoção direta do desenvolvimento empresarial.

Em alguns casos, mesmo para as empresas do Simples Nacional, a elaboração das demonstrações financeiras é fundamental.

Para a gestão financeira da empresa, a contabilidade adiciona algumas ferramentas financeiras básicas, como fluxo de caixa. 

Esse processo envolve o controle das transações financeiras de todas as organizações, como receitas e despesas, juros de investimento e toda e qualquer entrada e saída de valores. 

Uma contabilidade é tudo que o seu negócio precisa!

Com certeza, você como empresário está sempre pensando no futuro e por meio da consultoria contábil, você prevê mudanças no mercado, gastos, receitas e na nova economia. 

Por isso, o contador te faz olhar para frente e te ajuda a ter sucesso.

A consultoria contábil agrega valor ao trabalho contábil, tornando-o um parceiro estratégico da organização. 

Isso pode não apenas melhorar a reputação dos profissionais, mas também aumentar a receita de sua empresa e estabelecer relacionamentos de longo prazo com os clientes.

Por isso, não perca mais tempo e conte com o suporte de uma contabilidade preparada para te ajudar com suas reais necessidades.

Entre em contato com a Nacional agora mesmo e encontre o escritório que mais se encaixa ao seu negócio.

Estamos apenas te aguardando!

QUERO ENTRAR EM CONTATO!

SAIBA QUAIS SAO AS CONSEQUENCIAS DE NAO TER UMA GESTAO FISCAL - POST

Quais as consequências de não ter uma gestão fiscal?

Conheça as principais consequências de não ter uma gestão fiscal

Não contar com uma gestão fiscal pode colocar o seu negócio em sérios riscos

Investir em uma gestão fiscal deve ser uma prioridade para a empresa, principalmente para não acabar ficando em segundo plano. 

Essa gestão é o percurso mais seguro para você manter as contas de uma empresa em dia e, em consequência, para melhorar a sua saúde financeira. Sua falta, inclusive, pode ocasionar situações desastrosas e com grande impacto na saúde empresarial.

E devido à carga tributária complexa brasileira, essa gestão se torna a melhor alternativa para reduzir a carga tributária.

No entanto, nota-se a falta de tal gestão – é um impasse no desenvolvimento de muitas empresas.

Vamos saber mais a seguir!

Consequências de não obter uma gestão fiscal

A primeira consequência de não ter uma gestão fiscal é você errar na classificação fiscal.

Sua empresa pode pagar mais impostos do que deveria, simplesmente porque a classificação fiscal dos produtos está errada. 

Da mesma forma, você pode pagar muito menos impostos e ficar devendo ao fisco, o que também é preocupante, afinal, as multas decorrentes desse erro podem ser muito caras para o orçamento da empresa. 

A única forma de garantir que sua empresa pague o valor correto do imposto é classificando o imposto correto para cada produto vendido.

Outra consequência é em relação a irregularidades no pagamento de impostos: deixar de pagar impostos em dia é mais perigoso do que se imaginava e pode impedir a empresa de manter contato com o IRS. 

O risco de fazer isso é que, além de multas e de juros sobre impostos pendentes, a empresa também pode ser prejudicada quando tentar tomar emprestado dinheiro ou investir; você poderá usar de normas tributárias desatualizadas, que pode ser um erro aparentemente simples, mas que afeta muito as empresas.

As regras e os regulamentos fiscais estão em constante mudança, o que afeta diretamente o valor da tributação. 

Com uma boa gestão tributária, é possível identificar novos impostos, criar novos impostos e outras alterações. 

Quando esse tipo de gerenciamento precipitado é feito, sua empresa tornará as questões regulatórias obsoletas, arriscando-se ao fracasso e até mesmo se prejudicando em relação a perdas.

Falta de recolhimento de imposto indireto

O imposto indireto refere-se às despesas que constituem o preço do produto, mas não estão incluídas na fatura. 

A falta de gestão fiscal pode deixar de cobrir esses impostos e fazer com que a empresa sofra prejuízos.

Se você pagar impostos indevidamente, poderá ser multado e os produtos / serviços terão preços incorretos e sua empresa poderá enfrentar sérios problemas financeiros. 

A consequência mais séria da má gestão fiscal está ligada às penalidades fiscais. 

De acordo com a Lei nº 4.729, de 14 de julho de 1965, o não pagamento de tributos é crime e pode causar alguns transtornos à empresa e a seus proprietários.

Conclusão 

Muitos gestores têm medo do fisco, o que é correto. 

Primeiro, porque as questões tributárias do Brasil são muito complicadas.

E em segundo lugar, devido a multas aplicadas a pessoas que declararam impostos incorretamente. 

Portanto, muito cuidado deve ser tomado para evitar riscos financeiros. 

Afinal, a empresa estará sujeita a sanções administrativas, a multas e a congelamento de certificados que comprovam sua regularidade financeira.

A maioria dos erros é de procedência humana ou relacionada a procedimentos, logo, ter uma gestão fiscal é primordial.

Gostou? Entre em contato ainda hoje e conheça nossos serviços.

QUERO ENTRAR EM CONTATO!