Descubra Como O Benchmarking Contabil Pode Ajudar A Potencializar Os Resultados Do Seu Negocio Blog - Nacional Contabilidade

REVELADO. COMO O BENCHMARKING CONTÁBIL VAI LEVAR O SEU NEGÓCIO A UM OUTRO NÍVEL

Descubra como o benchmarking contábil pode ajudar a potencializar os resultados do seu negócio

O benchmarking contábil é uma estratégia que deveria ser usada por todas as empresas de contabilidade!

Aliás, o benchmarking, deveria ser usado por todas as empresas, afinal, é uma ótima forma de fazer um upgrade no seu negócio! 

O conceito de benchmarking, está em buscar referências em modelos de empresas que deram muito certo.

E assim, usá-las como referência em seu negócio e dessa forma, melhorando o seu desempenho e sua performance.

Dessa maneira, quando entramos no conceito de contabilidade, é você fazer pesquisas no mercado e usar isso como um meio de fazer você crescer.

Melhor o seu negócio! Leia o texto abaixo! 

Implementando o benchmarking contábil no seu negócio

Assim como falamos há pouco, o conceito e a proposta do benchmarking contábil é você ter uma visão 360º.

Ou seja, nesse sentido, você precisa olhar a concorrência, analisar friamente a cada um deles e olhar para o seu negócio.

E dessa maneira, ver como você pode melhorar o seu empreendimento e ter uma ótima performance!

Através disso, você consegue identificar:

  • As melhores propostas;
  • Formas de trabalho;
  • Atuação;
  • Investimento.

Ou seja, o benchmarking contábil é um grande fator agregador ao seu negócio.

O benchmarking não é um plágio, mas sim uma inspiração

Podemos afirmar com tranquilidade que o benchmarking contábil não se trata de você plagiar os seus concorrentes!

Não, mas é claro que não! 

Afinal, cada um tem um negócio único e ainda que muitos queiram copiar, não é bem assim, não é mesmo?

Esse processo deve ser visto como uma forma de você olhar para os resultados dos seus concorrentes, analisar com o seu, buscar a melhor forma e também obter bons resultados semelhantes ao deles. 

Dessa maneira, com esse conhecimento sobre como eles tem trabalho e o que eles fazem ou deixam de fazer, irá te dar um grande norte!

E por fim, ter um ótimo feedback quando conversado com a sua equipe.

Processo de implementação do benchmarking no seu negócio

A verdade, é que sabemos que nada pode ser posto em prática da noite para o dia, muito menos quando não se tem planejamento. 

E no que diz respeito ao benchmarking contábil não é diferente.

É por isso que iremos listar algumas coisas que você deve considerar:

  • Tenha planejamento;
  • Analise e colete dados;
  • Tenha um plano de ação;
  • Faça uma reavaliação da sua estratégia;

São passos importantes para te ajudar não apenas a pôr em prática, mas também a ter sucesso!

Conclusão

O benchmarking contábil como falamos muitas vezes no decorrer do texto, é algo muito valioso para a sua empresa.

Além disso, você pode encontrar modelos de benchmarking como:

Interno: Visa uma análise minuciosa, onde os setores são analisados e depois dos resultados, pontuações onde podem melhorar são realizadas.

Competitivo: A ideia é olhar para os concorrentes e ser melhor que eles.

Funcional: Aqui acontece a comparação do processo de outros negócios de diversos segmentos, a fim de aprender com eles.

Cooperação: Visa construir uma parceria entre dois negócios especializados, mas em segmentos diferentes.

São muitas formas para você pensar e implementar e descobrir qual performam melhor com você e o seu negócio! 

CLIQUE AQUI E TENHA AUXÍLIO PARA IMPLEMENTAR O BENCHMARKING CONTÁBIL!

Saiba Como Melhorar O Seu Desempenho Ao Realizar Uma Auditoria Contabil E Venca O Seu Medo Blog - Nacional Contabilidade

COMO VENCER O MEDO DA TEMIDA AUDITORIA CONTÁBIL

Saiba como melhorar o seu desempenho ao realizar uma auditoria contábil e vença o seu medo!

Ter a sua empresa organizada afastará o medo da auditoria contábil.

Muitas empresas tendem a realizar uma auditoria quando julgam irregulares os seus processos contábeis, assim como uma suposta desorganização dentro da empresa.

Se ocorre de alguém desconfiar que possa estar acontecendo um desvio de verba dentro da empresa, também é feita a auditoria.

Muitos gestores têm medo, porque isso pode apontar diversas falhas dentro da sua empresa.

No entanto, para que você tenha um bom desempenho na hora de realizar uma auditoria, fique com a gente neste texto.

Nas próximas linhas, nós falaremos como você pode vencer esse medo!

Auditoria contábil: por que gera tanto medo?

Antes de mais nada, é importante contextualizarmos, não é mesmo?

Por isso, é importante saber quais são os pontos a serem observados durante uma auditoria contábil a fim de que, dessa forma, seja possível compreender por que muitos gestores têm medo. Vamos lá! 

  • Social;
  • Ética;
  • Econômica; 
  • Administrativa;
  • Patrimonial.

Essas são algumas das áreas que são analisadas. 

Se algum dos pontos nas áreas analisadas estiver irregular, poderá haver um resultado muito negativo para a empresa.

Auditoria contábil: o melhor balanço para a sua empresa

Uma auditoria contábil pode ser vista como um verdadeiro balanço para qualquer gestor, pois implica minuciosa análise da situação financeira de uma empresa.

Sendo assim, ter todos os registros analisados, avaliados e, por fim, perceber a verdadeira realidade da empresa são benefícios da auditoria.

Dessa maneira, você busca detalhes e sempre visando à transparência. Além disso, todo esse processo é creditado pelo CRC (Conselho Regional de Contabilidade) e pode ser executado por um profissional de ciências contábeis.

Nesse sentido, realizar uma auditoria trata-se de descobrir a realidade da sua empresa.

Erros que são encontrados durante uma auditoria contábil

Durante o processo de análise minuciosa dos documentos por parte dos profissionais da auditoria contábil, as análises também envolvem os seus funcionários e os seus gestores. 

É muito comum que, durante esse processo, muitos erros sejam encontrados, como, por exemplo;

  • Práticas contábeis indevidas;
  • Erros aritméticos nas demonstrações contábeis;
  • Manipulação de registros;
  • Alteração e manipulação de documentos;
  • Omissão de transações em registros contábeis.

Controle interno e à auditoria contábil

Se você achar necessário realizar uma auditoria contábil, pode ter certeza que você não terá tantos problemas como algumas empresas têm. 

Um bom controle interno diz muito sobre uma empresa e sobre sua conduta.

Portanto, tenha não apenas um planejamento, mas também ótimos profissionais para te ajudar nesse processo.

Conclusão

Certamente, você conseguiu entender como funciona o processo de uma auditoria contábil e que todo esse medo poderia ser evitado com um bom….

Controle interno.

Sim! O controle interno é muito importante para que você conheça, de fato, a sua empresa.

Além disso, você também poderá ficar tranquilo no momento da auditoria, afinal você tem um bom controle interno e ótimos profissionais te ajudando no decurso de todo esse processo.

PRESSIONE AQUI AGORA MESMO E FALE JÁ CONOSCO PARA MAIS INFORMAÇÕES!

Guia Completo Com Tudo O Que Voce Precisa Saber Sobre A Alavancagem Blog - Nacional Contabilidade

O QUE NINGUÉM LHE CONTA SOBRE ALAVANCAGEM

Guia completo com tudo o que você precisa saber sobre a alavancagem

Antes de mais nada, vale lembrar que a alavancagem é a forma de fazer uso de recursos específicos, como, por exemplo, das oportunidades que surgem e permitem que você aumente e intensifique todos os seus resultados.

Essa é uma palavra muito usada no mundo financeiro. E como isso aumenta os seus ativos!

Sendo assim, neste texto, nós iremos falar sobre como isso não apenas pode, mas como vai te ajudar a intensificar os seus resultados! 

Por isso, caro leitor, leia até o fim para descobrir o que ninguém lhe conta sobre alavancagem! 

Qual é a real proposta da alavancagem?

A real proposta da alavancagem tem a resposta explícita no seu próprio nome e no seu significado, alavancar. 

Primeiramente, vale endossar que a proposta de uma alavanca é sempre aumentar a força sobre um objeto. 

Nesse sentido, no que diz respeito ao mundo financeiro, ela tem a mesma utilidade. Isto é, a concessão da possibilidade de que, mesmo tendo uma quantia pequena, é possível conseguir grandes resultados, sejam eles grandes e significativos ou não.

Nesse viés, é possível notar como esse pode ser um ótimo meio para você conseguir excelentes valores. Afinal, quem não gosta de investir bem com pouco, não é mesmo? 

Por isso, é muito importante que você conheça um pouco mais sobre como utilizá-lo e sobre como, assim, conseguir fazer bom proveito do dinheiro que possui.

Quais são os modelos de alavancagem que existem?

O processo de alavancagem requer o uso de estratégias, afinal, assim como ele pode ser um fim muito lucrativo, o oposto também pode ocorrer, portanto tome os cuidados devidos e esteja sempre atento aos modelos existentes.

  • Alavancagem de prazo curto (day trade);
  • Alavancagem na venda a descoberto (short selling);
  • Alavancagem financeira;
  • Alavancagem operacional.

Cada uma delas apresenta um modo diferente de atuação, seja oferecendo diversas oportunidades a cada minuto, com o day trade (o que, aliás, tem se tornado algo muito comum, devido a alguns aplicativos voltados a esse conceito de alavancagem), seja  com o short selling (como, por exemplo, você vender parte do seu ativo e depois realizar uma compra dele quando estiver com baixo valor).

Estratégia: para não ter prejuízos com alavancagem

Não importa o processo que você está fazendo, se não tiver planejamento e estratégia, dificilmente o projeto vai para frente.

Por isso, aqui vão algumas dicas incríveis para te ajudar:

  • Estratégia pensada a médio e curto prazo;
  • Ter conhecimento do atual momento do mercado;
  • Não investir sem um planejamento;
  • Empréstimos;
  • Financiamentos;
  • Aluguel e até mesmo derivativos.

Essas são excelentes fontes de recursos para você investir na alavancagem com qualidade.

Lembre-se, esse processo tem o fim de permitir que você invista com pouco, sem muitos esforços.

Por isso, uma boa estratégia é essencial!

Conclusão

Fica clara a necessidade de ter um bom planejamento para não receber prejuízo! Por isso, fique atento. Tenha um bom planejamento a médio e longo prazo e, claro, esteja sempre atento a tudo que acontece no cenário atual do mercado.

Invista em alavancagem e conte conosco para aprimorar seus resultados.

PRESSIONE AQUI AGORA MESMO E FALE JÁ CONOSCO PARA MAIS INFORMAÇÕES!

Tudo O Que Voce Precisa Saber Para Se Manter Em Dia Com A Rais Blog - Nacional Contabilidade

FIQUE EM DIA COM A RAIS

Tudo o que você precisa saber para se manter em dia com a RAIS

Ficar em dia com a RAIS, que faz parte de uma das documentações mais importantes que deve ser apresentada pelas empresas brasileiras, foi um dos meios que o governo encontrou para coletar os dados trabalhistas.

Esse é um documento obrigatório, ou seja, todas as empresas devem estar em dia com a RAIS (Relação Anual de Informações Sociais).

E é sobre isso que iremos falar agora, neste texto. Por isso, fique com a gente até o final!

Quem deve entregar a RAIS? 

Falamos há pouco sobre a responsabilidade do RAIS acerca das empresas. Sendo assim, não existem empresas x que devem entregar e empresas y que não precisam.

Ao contrário, tanto a empresa x e y devem estar em dia com a Relação Anual de Informações Sociais.

Afinal, é através das informações contidas nela que é possível estimar e saber como anda o mercado de trabalho no país.

Dessa forma, por meio desse levantamento, é possível verificar:

  • Quantidade de empregos;
  • Número de demissões;
  • Funções novas;
  • Setores que mais contratam.

Ou seja, estar em dia com a RAIS é importante demais para todo o país.

Quando a empresa se mantém em dia e honra esse compromisso, ela está contribuindo ricamente para o país, para os trabalhadores e para os desempregados.

O que é RAIS negativa e entendendo um pouco mais sobre quem deve entregar

A obrigação de estar em dia com a RAIS é de:

  • Micro e pequenas empresas com funcionários; 
  • MEI;
  • Órgãos federais, estaduais e municipais;
  • Autônomos, profissionais liberais, empregadores, pessoas físicas urbanas e rurais;
  • Agências, sucursais, filiais, representações e outras formas de entidades vinculadas à pessoa jurídica que reside no exterior.

Detalhadamente, essas são algumas das entidades que devem honrar e sempre estar em dia com a RAIS.

A RAIS negativa é quando uma empresa já está na ativa, mas, ainda assim, não teve nenhum funcionário no ano-base.

Dentro desse cenário, a empresa deve estar em dia com a RAIS NEGATIVA; o que deve ser preenchido diz respeito apenas a dados cadastrais da organização.

Fique atento ao prazo para estar em dia com a RAIS 

É muito importante estar atento ao prazo para, assim, estar em dia com a RAIS.

Por isso, é muito importante que você esteja atento às datas; caso contrário, está sujeito ao pagamento de uma multa, no valor de R$ 425,64, com o acréscimo de R$ 106,40 por atraso bimestral.

Dessa maneira, a omissão de informações e o prazo perdido são grandes prejuízos para você.

Diante disso, esteja sempre atento a esse processo e às datas da RAIS.

Conclusão

Acredito que você conseguiu compreender como estar em dia com a RAIS é altamente importante, até porque os dados coletados influenciam diretamente o país. 

Dessa forma, com as informações obtidas, é possível ter um maior conhecimento de como anda o mercado de trabalho.

Todas as informações fornecidas têm peso suficiente para influenciar no crescimento do mercado nacional.

Se você precisar de ajuda, contate-nos.

PRESSIONE AQUI AGORA MESMO E FALE JÁ CONOSCO PARA MAIS INFORMAÇÕES!

Descubra Como Fazer O Atendimento As Fiscalizacoes As Intimacoes E As Notificacoes Blog - Nacional Contabilidade

Descubra como fazer o atendimento às fiscalizações, às intimações e às notificações

Como fazer o atendimento às fiscalizações, às intimações e às notificações

No que diz respeito ao processo de atendimento às fiscalizações, às intimações e às notificações, é muito importante que você saiba atuar de forma correta durante esse processo.

Ou seja, isso inclui ter o conhecimento necessário sobre a empresa, ser conhecedor do processo administrativo etc.

Nesse sentido, é comum que muitas pessoas acabem entrando em um grande estado de pânico ao receberem uma notificação, por exemplo.

Contudo, a verdade é que não existe motivo para desespero, afinal, quando uma empresa recebe uma notificação do tipo, significa que uma das responsabilidades não foi honrada corretamente, mas há soluções para resolver o problema.

Continue conosco!

Fiscalizações, intimações e notificações, como agir diante delas?

É muito importante que, no momento de uma visita, você saiba agir corretamente, principalmente diante das perguntas que estão sempre relacionadas à empresa e aos processos administrativos fiscais, por exemplo.

Além disso, saber estes aspectos será de boa valia:

  • É preciso ter responsabilidade pelo atendimento fiscal;
  • É necessário conhecer a empresa;
  • É preciso ter conhecimento sobre as contingências tributárias existentes na empresa;
  • É preciso estar apto para dar esclarecimentos;
  • É essencial fornecer apenas os documentos que são necessários.

Além disso, saber o motivo pelo qual você está recebendo uma notificação, por exemplo, ajudará você a passar por esse processo de maneira tranquila.

Sendo assim, o atendimento às fiscalizações, às intimações e às notificações não é algo que deve tirar o seu sono, ao menos que você esteja fazendo coisas erradas. 

O atendimento à fiscalização, o recebimento da intimação e entendendo as notificações

Veja bem, muitas pessoas acabam ficando com medo, principalmente quando recebem uma notificação.

No entanto, isso pode e deve ser visto como algo positivo, por assim dizer. Isto é, você recebe a notificação, por exemplo, quando deixou de pagar ou cumprir algo que foi acordado. Dessa forma, basta entender a situação e, assim, resolvê-la.

O atendimento às fiscalizações, às intimações e às notificações não é algo de outro mundo.

Nesse viés, existem alguns modelos que são:

  • Notificação de compensação de ofício da malha;
  • Termo de intimação fiscal;
  • Notificação de lançamento;
  • A notificação fiscal e o auxílio profissional.

Cada uma delas tem o seu peso e suas finalidades. 

Seja uma intimação fiscal, com um chamado para você prestar esclarecimento à Receita Federal, seja uma notificação de lançamento, que é emitida sempre que ocorre a detecção de uma infração à legislação tributária, as notificações não devem ser motivo para desespero. 

Nacional: contabilidade pensada em você

Em alguns momentos, foi repetido que você não precisa ficar com medo ou entrar em pânico quando precisa realizar atendimento às fiscalizações, às intimações e às notificações.

Ao menos, é claro, que você esteja fazendo coisas muito erradas, o que significa que a cobrança está batendo na porta da sua empresa.

Dessa maneira, quando você deve, tem sonegado e não tem apresentado as contas corretamente, por exemplo, a tendência é que você acabe se complicando.

Contudo, quando você está dentro das normas, fazendo tudo corretamente e agindo da melhor forma possível.

Não precisa ter medo, basta agir como falamos acima que você terá sucesso!

Caso precise de ajuda, estamos aqui para te auxiliar!

CLIQUE AQUI E MANTENHA SEU NEGÓCIO SEMPRE REGULARIZADO!

Descubra Agora Os Documentos Que Sua Empresa Precisa Manter Blog - Nacional Contabilidade

ARQUIVO CONTÁBIL: QUAIS DOCUMENTOS QUE SUA EMPRESA DEVE MANTER

Descubra agora os documentos que sua empresa precisa manter

Manter a organização do arquivo contábil deve ser uma das preocupações do gestor.

Para isso, é necessário designar um profissional que tenha condições de manter essa organização e de, assim, evitar possíveis transtornos no dia a dia.

Dessa maneira, a empresa evita possíveis prejuízos, como ter que pagar em duplicidade um tributo ou até receber multas por não conseguir comprovar alguma obrigação acessória.

A fim de que você descubra quais documentos a empresa deve manter em seu arquivo contábil e por qual período, leia atentamente este artigo.

Quais documentos fundamentais quanto ao arquivo contábil e por quanto tempo devem ser guardados?

Dentre os principais documentos que devem constar no arquivo contábil, podemos citar:

  • Guias de recolhimento;
  • Notas fiscais;
  • Documentos contábeis;
  • Livros fiscais;
  • Declarações entregues ao Fisco;
  • Comprovantes trabalhistas.

Segundo o Fecomercio SP, o prazo médio para que os documentos façam parte do arquivo contábil é de 5 anos.

Porém, existem outros casos de documentos como as folhas de pagamento e o arquivo eletrônico. Eles devem ser armazenados por 10 anos.

Já os documentos relativos ao FGTS precisam ser armazenados por, no mínimo, 30 anos.

Se, por algum motivo, a empresa perder ou não armazenar os documentos pelo tempo estabelecido, pode correr o risco de fazer o recolhimento do tributo novamente.

Ademais, pode ser multada caso não apresente determinado comprovante ao órgão fiscalizador.

Imagine ter sua defesa dificultada em um processo judicial, fiscal ou trabalhista pela falta de um documento…

A fim de evitar que sua empresa abra mão de algum documento importante em seu arquivo contábil, listamos abaixo o prazo de armazenamento de alguns deles:

Armazenamento –  5 anos

  • CSLLContribuição Social sobre Lucro Líquido; 
  • PISPrograma de Integração Social;
  • COFINSContribuição para Financiamento da Seguridade Social 
  • Simples Nacional;
  • Notas fiscais, recibos e demais comprovantes de lançamentos;
  • Livros fiscais e contábeis;
  • Sistemas eletrônicos de dados de escrituração fiscal ou contábil;
  • Declarações: DIPJ, DCTF, DIRF;
  • Declaração de Ajuste Anual – declaração e comprovantes de lançamentos;
  • Recibo de pagamento de salário, de férias, de 13º salário e de controle de ponto.

Armazenamento – 30 anos

  • FGTS – Fundo de Garantia do Tempo de Serviço;
  • Guia de Recolhimento do FGTS e Informações à Previdência Social (GFIP);
  • Guia de Recolhimento Rescisório do FGTS e da Contribuição Social (GRFC);

Armazenamento – 10 anos

  • Folha de pagamento;
  • Sistemas eletrônicos de dados trabalhistas e previdenciários.

Arquivo contábil digital

Com o avanço da tecnologia, muitas empresas têm utilizado esse artifício para facilitar o armazenamento do arquivo contábil e para ter acesso rápido aos documentos.

Ao escanear esses documentos, é possível organizá-los de maneira digital, seja em pendrives, em HDs externos ou armazenamento na nuvem.

Conclusão

Enfim, o arquivo contábil se faz necessário não só para manter uma boa organização de histórico importante para a empresa, como também para efeitos de comprovação perante os órgãos fiscalizadores.

Saber quais documentos devem ser armazenados, bem como os prazos que devem ser respeitados para a guarda, é essencial.

Para que possa ter uma maior orientação, já que a quantidade de tributos e de impostos que a legislação brasileira impõe é alta, o mais indicado é buscar uma consultoria contábil.

CLIQUE AQUI E CONTRATE OS SERVIÇOS DE UM ESPECIALISTA EM CONSULTORIA CONTÁBIL!

Tudo O Que Voce Precisa Sobre Escrituracao Contabil Para Seu Negocio Blog - Nacional Contabilidade

Escrituração Contábil: o que ela tem a dizer sobre o seu negócio

Tudo o que você precisa sobre escrituração contábil para seu negócio

A escrituração contábil consiste basicamente nos registros que são realizados pelo contador. Nela, constam todos os fatos que são relacionados às atividades de um negócio.

O profissional contábil é responsável pela produção de relatórios, pelo envio de declarações e pela apuração de impostos.

Seja qual for o porte ou o ramo de atuação, toda empresa deve manter sua escrituração contábil atualizada.

Quer saber mais sobre essa ferramenta indispensável para o bom desempenho do seu empreendimento?

Leia com atenção este artigo e saiba tudo que precisa saber sobre escrituração contábil.

Como é a realização da escrituração contábil e quais suas vantagens?

Por meio da produção de relatórios, a escrituração contábil oferece à empresa importantes informações que contribuem para as tomadas de decisões.

Além disso, facilita o cumprimento de obrigações perante o fisco e, ainda, permite maior transparência da empresa diante dos acionistas e da sociedade em geral.

Existem outras vantagens que a escrituração contábil viabiliza para a empresa e que fazem toda a diferença para o seu desenvolvimento, como:

  • Oferecer à empresa maior controle financeiro e econômico;
  • Servir como prova em causas trabalhistas; 
  • Facilitar o acesso às linhas de crédito;
  • Melhor distribuição dos lucros e diminuição da carga tributária
  • Apresentar aos sócios que estão se desligando da sociedade a verdadeira situação patrimonial a fim de apurar haveres ou venda de participação;
  • Cumprir as exigências referentes à prestação de contas, impostas pelo Código Civil

Sendo assim, quando um empreendimento utiliza a escrituração contábil a seu favor, garante maior idoneidade e transparência em suas ações.

A fim de que seja realmente eficiente, o contador deve considerar os aspectos gerenciais, bem como os tributários.

Por tudo isso, é de suma importância contar com a parceria de um profissional qualificado e competente.

Dessa maneira, você estará seguro que o pagamento dos tributos e o envio de declarações serão realizados no prazo correto.

Como resultado, os gestores estarão livres de preocupações desnecessárias com os órgãos fiscalizadores e, ainda, terão segurança de que estão no caminho certo para o sucesso.

Ou seja, além de certificar-se que seu negócio está seguro, o dia a dia da rotina de trabalho será menos exaustivo.

O contador não só realizará a escrituração contábil de maneira correta, como lhe dará auxílio na adequação dos processos internos.

Conte com uma contabilidade!

Em síntese, a escrituração contábil é de grande valia para o desempenho da empresa como garantia de estar em conformidade com as exigências da lei.

A escrituração contábil é a base para a entrega de maneira adequada de documentos essenciais para uma empresa.

Dentre eles, podemos citar o Balanço Patrimonial, a Demonstração de Resultado de Exercício, a Declaração de Imposto de Renda e outros tantos.

Devido à complexidade desse trabalho, é necessário que seja realizado por um profissional qualificado e atualizado.

O contador possui técnica e conhecimento para realizar um trabalho impecável e que permite que sua empresa esteja amparada legalmente.

Logo, você terá maiores condições de competir no mercado em que atua.

CLIQUE AQUI E TENHA AUXÍLIO DE UM ESPECIALISTA PARA MANTER SUA EMPRESA NA LEGALIDADE!

Abrir Um Empresa Dicas Que Vao Ajudar Voce A Fazer Isso Da Maneira Correta Blog - Nacional Contabilidade

Precisa abrir uma empresa? Saiba como fazer!

Pensando em abrir uma empresa? Descubra tudo o que você precisa saber sobre o objeto social!

Informações importantes sobre o objeto social as quais vão ajudar você a abrir uma empresa com mais segurança.

Para abrir uma empresa e ser dono do próprio negócio, mais do que vontade é preciso muito planejamento e organização.

O documento em que constarão o propósito da empresa, bem como as atividades que irá exercer, é o Objeto Social.

Por esse motivo, ele deve ser bem detalhado, visto que a partir da descrição das atividades é que serão definidos o tipo de tributação, escrituração e possíveis licenças para funcionamento.

Para saber mais como o objeto social pode ajudar quem deseja abrir uma empresa, leia atentamente esse post.

Decidi abrir uma empresa: e agora, como devo proceder para colocar meu projeto em prática?

Se você está perto de abrir uma empresa, mas ainda tem dúvidas quanto a formalização do seu empreendimento, você precisa entender sobre o Objeto Social.

É extremamente importante, antes de escrever o Objeto Social, avaliar a probabilidade de expansão dos negócios, a fim de evitar possíveis alterações contratuais.

Sendo assim, a definição do Objeto Social deve anteceder à constituição do contrato social, pois é assim que poderá melhor direcionar o seu negócio.

Como organizar e criar um objeto social

Antes de abrir uma empresa você precisa criar o Objeto Social e para isso você precisa identificá-lo quanto ao gênero e à espécie. Mas o que isso quer dizer?

Para exemplificar, temos os de gênero, que são os comércios, confecções, indústrias e demais prestações de serviços.

Já os de espécie são vestuários, livros, automóveis, laticínios, transporte rodoviários e de cargas, entre outros.

Para que não fique dúvidas, vamos dar um exemplo, caso você decida abrir uma empresa varejista de calçados, o seu Objeto Social em exercício é o de comércio.

De tal forma que, se no futuro você decidir que além de comercializar você irá fabricar seus calçados, você terá que alterar o seu contrato para acrescentar o gênero confecção.

Sendo assim, é fundamental definir seu objeto social, se sua empresa será atacadista, varejista ou mista.

4 Dicas fáceis para colocar o Objeto Social e garantir a segurança para abrir uma empresa

Abaixo relacionamos dicas importantes, as quais vão ajudar você na definição do seu objeto social, ao registrar seu negócio:

  1. Dividir os assuntos em objetos sociais principais e os acessórios que complementam as atividades do objetivo social principal;
  2. Relacionar os gêneros e espécies que possuem atividades relacionadas;
  3. Especificar o Objeto Social de maneira precisa e detalhada quanto ao gênero e espécie;
  4. Evitar termos vagos na descrição do seu Objeto Social, como: outros, etc, atividades em geral, outras atividades, afins e em geral.

Nacional: suporte para que você comece seu empreendimento com agilidade!

Por fim, antes de abrir uma empresa, tenha em mente o tipo de negócio que pretende atuar e se pretende, a longo prazo, investir em modificações ou ampliação de suas atividades.

Sendo assim, é possível definir de maneira correta o Objeto Social e evitar transtornos com possíveis alterações contratuais.

Para que possa ser assertivo na organização e definição do seu Objeto Social, entre em contato com escritório de contabilidade e peça auxílio para essa tarefa.

Além disso, um profissional qualificado pode te ajudar em todo o processo de abertura e legalização da sua empresa.

Clique no botão abaixo, converse com um de nossos especialistas e entenda como nós, da Nacional Contabilidade, vamos ajudar você a abrir uma empresa com agilidade e de acordo com o que manda a lei!

CLIQUE AQUI E TENHA AUXÍLIO NO PROCESSO DE ABERTURA DA SUA EMPRESA!

Voce Sabe O Que E E Para Que Serve O Livro Razao Leia E Surpreenda Se Blog - Nacional Contabilidade

Livro Razão: o que ele tem a dizer sobre o seu negócio?

Entenda o que é o Livro Razão e por que gestores precisam se atentar a ele

No artigo que preparamos hoje você entenderá o que, de fato é o livro razão e como ele contribui para a conformidade legal da sua empresa

O Livro Razão, assim como o Livro Diário são os livros contábeis obrigatórios para toda empresa.

Até 2007 o Livro Razão precisava ser elaborado, emitido e assinado pelo contador responsável.

Tendo sido criado o SPED, esse processo foi substituído pelo ECD, que é a Escrituração Contábil Digital.  

Embora o acesso à tecnologia tenha provocado tantas mudanças, o gestor deve compreender a finalidade do Livro Razão e saber como seus registros são feitos no dia a dia. 

Saiba mais sobre as informações constantes nesse livro contábil e como ele impacta os negócios de sua empresa, lendo atentamente esse post.

Qual a importância do Livro Razão para a empresa?

Fundamental para o processo contábil de uma empresa, o Livro Razão e seu completo preenchimento permite uma boa visão do patrimônio a cada transação realizada.

Isso porque consegue identificar cada conta registrada individualmente no Livro Diário, o que possibilita um maior entendimento sobre todo o patrimônio.

Embora o Livro Razão seja obrigatório apenas para empresas que recolhem o Imposto de Renda com base no lucro real, é indicado para qualquer tipo de negócio.

Com efeito, apresenta de forma detalhada todas as transações escrituradas no Livro Diário.

Para que você possa entender melhor a composição do Livro Razão, vamos mostrar quais seus principais elementos.

Elementos contábeis básicos para o Livro Razão

  • Nome e código da conta;
  • Data de lançamento de cada evento que de alguma maneira altera o patrimônio da empresa;
  • Histórico do lançamento;
  • Contrapartida — conta que complementa o lançamento da conta contábil a ser escriturada;
  • Apresentação do valor a ser acrescido e/ou diminuído da conta (crédito ou débito);
  • Saldo com as diferenças débito e o crédito de conta contábil;
  • D/C — Apontamento da natureza do saldo escriturado, sendo “D” usado para devedor e “C” para credor.

Seguindo corretamente todos esses passos do Livro Razão, algumas finalidades são alcançadas pela empresa:

  • Registrar a venda de produtos;
  • Maior controle do estoque;
  • Acompanhamento dos lucros e eventuais prejuízos.

Pelo fato dessas informações impactarem o controle realizado pelo contador sobre a gestão contábil da empresa, a legislação impõe uma padronização da contabilidade e escrituração.

Por esse motivo, manter o Livro Razão com informações em dia e seguindo as normas para sua formatação, o trabalho do contador é bastante facilitado.

O que é a Escrituração Contábil Digital

A realização manual do Livro Razão foi substituída pelo ECD, que é o sistema de Escrituração Contábil Digital.

Dessa forma, as informações passaram a ser inseridas e enviadas aos órgãos competentes de forma eletrônica.

Nacional Contabilidade: parceira em prol do sucesso do seu negócio

Em suma, por mais que o Livro Razão tenha sido substituído pela ECD, entender o seu funcionamento e para que ele serve para sua empresa é essencial.

Visto que não só as empresas são obrigadas a entregá-lo, mas qualquer outro tipo de negócio, por menor que seja, pode usufruir de seus benefícios.

As empresas submetidas ao regime tributário de lucro real ou lucro presumido, bem como as SCP, devem obrigatoriamente seguir as orientações para a entrega do ECD.

Nesse sentido, buscar a assessoria de uma boa empresa de contabilidade é fundamental para seguir adequadamente a todos o Livro Razão e garantir o sucesso da sua empresa.

CLIQUE AQUI E TENHA O AUXÍLIO DE UM ESPECIALISTA PARA GARANTIR O SUCESSO DA SUA EMPRESA!

Sua Empresa Pode Estar Em Risco Saiba Tudo Sobre Auditoria Externa Blog - Nacional Contabilidade

AUDITORIA EXTERNAS: VEJA OS PERIGOS QUE SUA EMPRESA PODE ESTAR PASSANDO

Sua empresa pode estar em risco, saiba tudo sobre auditoria externa

A legislação brasileira impõe que algumas empresas sejam submetidas a auditorias externas periódicas.

Ou seja, essa avaliação não deve ser feita por sua própria conhecida, a auditoria interna.

Obrigatoriamente, as empresas de grande porte que possuem faturamento superior a 300 milhões devem ser auditadas uma vez ao ano.

Já as instituições financeiras e as seguradoras devem passar pelas auditorias externas a cada seis meses.

Dessa forma, as empresas podem ajustar a sua contabilidade conforme os padrões exigidos, inclusive a nível internacional.

Quer saber por que as auditorias externas podem ser consideradas boas, e não vilãs para o seu negócio? Leia atentamente este artigo até o final.

Vantagens que a empresa adquire ao passar por auditorias externas

As empresas que passam por auditorias externas são amparadas por uma espécie de selo de garantia da qualidade da sua gestão.

Em outras palavras, a percepção que os investidores e parceiros terão é de que podem confiar na sua empresa por haver uma gestão mais transparente.

Mas não pense que para por aí, existem outras vantagens que agregam maior valor à empresa, como:

  • Aumentar o grau de confiança da empresa diante do público externo;
  • Adoção de uma cultura voltada para a governança corporativa;
  • Comprovação exata dos registros contábeis;
  • Cumprimento das exigências estatutárias da empresa;
  • Maior objetividade, visto que o auditor externo possui uma visão imparcial e sem ideias concebidas da empresa e da forma de gestão dos seus empreendedores.
  • Assegurar que a empresa segue corretamente as práticas de governança corporativa.

Portanto, se você deseja ampliar o valor de mercado de sua empresa e, assim, conseguir adquirir empréstimos ou conseguir acionistas, as auditorias externas são boas alternativas. 

Principais riscos avaliados nas auditorias externas

Embora ainda existam pessoas que achem que a função das auditorias externas é prejudicar a empresa com sua fiscalização rigorosa, é provável que ainda não entendam que o objetivo do auditor é apresentar ao gestor um ponto de vista contábil, financeiro e operacional a fim de ajudá-lo na compreensão dos fatores de risco do seu negócio.

Sendo assim, por meio das auditorias externas, é possível avaliar:

  • Ocorrência de falhas;
  • Não atendimento das normas relacionadas aos processos;
  • Possíveis desfalques ou desvios financeiros;
  • Verificar se as atividades planejadas pela empresa estão sendo cumpridas.

Para que você não tenha dúvidas de como funcionam os processos de auditorias externas, listamos alguns itens aos quais o auditor deve estar sempre atento:

  • Buscar conhecer os controles internos e os procedimentos contábeis da empresa;
  • Identificar quais as áreas da empresa, assim como sua importância para as atividades;
  • Ter conhecimento se a empresa já foi auditada alguma vez e avaliar os relatórios feitos;
  • Definir prazos para cada etapa de seu trabalho.

CONCLUSÃO

Enfim, se você deseja propiciar maior organização da sua empresa, evitar possíveis riscos, propiciando maior transparência nas informações, não fuja das auditorias externas.

 Quando o auditor verifica que as ações da sua empresa correspondem ao planejamento estratégico, realiza o controle do BP e reorganiza processos internos, o valor da empresa aumenta.

 Não são motivos para que você possa agir com maior tranquilidade em relação às auditorias externas?

Assim, é possível assegurar a você que, por todos esses motivos, uma auditoria externa pode ser muito boa para sua empresa.

CLIQUE AQUI E TENHA UMA GESTÃO COMPLETAMENTE EFICAZ!